2022
2021

SEGMENTO

BEBIDAS NÃO ALCOÓLICAS


NPS MÉDIO DO SEGMENTO

53

+10 pontos comparado
ao ano anterior.


MARCAS AVALIADAS

17

SEGMENTO

BEBIDAS NÃO ALCOÓLICAS


NPS MÉDIO DO SEGMENTO

43


MARCAS AVALIADAS

16

Destaques do segmento

Matte Leão e Red Bull
NPS
64
Guaraná Antarctica
NPS
63

O consumo de refrigerantes pelos brasileiros vem caindo nos últimos anos. Em 2010, um brasileiro consumia, em média, 88,9 litros das bebidas gaseificadas por ano. Em 2020, este número caiu para 58,3 litros. Os dados são da Associação Brasileira das Indústrias de Refrigerantes e de Bebidas Não Alcoólicas (Abir).


Alguns fatores explicam isso. O primeiro é a mudança no padrão de alimentação dos brasileiros que, de forma geral, estão procurando alimentos e bebidas mais saudáveis, sustentáveis e práticas. O segundo é o surgimento de diversas novas marcas, variedades, sabores e tipos de bebidas não alcoólicas prontas para consumo.


Ainda assim, o refrigerante tem um lugar especial na geladeira dos brasileiros. Como base de comparação, o brasileiro consumiu, em média, 8,1 litros de sucos prontos em 2020.


Nós avaliamos 17 marcas do segmento, como refrigerantes, sucos prontos, chás gelados, isotônicos e energéticos. Juntas, elas atingiram um NPS médio de 53, dez pontos a mais que no ano anterior. As marcas que tiveram destaque mostram a variedade de opções do segmento: em primeiro lugar, empatados, o chá gelado Matte Leão e o energético Red Bull e, em terceiro lugar, o Guaraná Antarctica.


Vale destacar que a Matte Leão é uma marca da Coca-Cola e o Guaraná Antarctica pertence à Ambev. Já a Red Bull é uma empresa austríaca conhecida também pelo patrocínio de grandes eventos esportivos. As três grandes empresas em destaque no ranking já estudam o comportamento do consumidor e a experiência do cliente há muito tempo, o que explica o sucesso das marcas.



Principais motivos da nota:

Detratores

Qualidade do Produto

31%

Preço / Relação custo-benefício

17%

Promoção

9%

Promotores

Qualidade do Produto

60%

Preço / Relação custo-benefício

11%

Variedade de opções

7%

Matte Leão
NPS
53
Guaraná
Antarctica
Coca-Cola e Tial

Há 10 anos, a metade do consumo de bebida não alcoólica dos brasileiros era composta por refrigerantes. Hoje, esse número caiu para 40%, o que ainda é bem relevante, mas aponta uma tendência de queda. Os dados são da Associação Brasileira das Indústrias de Refrigerantes e de Bebidas Não Alcoólicas (Abir).


Alguns fatores explicam isso. O primeiro é a mudança no padrão de alimentação dos brasileiros que, de forma geral, estão procurando alimentos e bebidas mais saudáveis, sustentáveis e práticas. O segundo é o surgimento de diversas novas marcas, variedades, sabores e tipos de bebidas não alcoólicas prontas para consumo. Ainda assim, o refrigerante tem um lugar especial na geladeira dos brasileiros.


Nós avaliamos 16 marcas do segmento, como refrigerantes, sucos prontos, chás gelados, isotônicos e energéticos. Juntas, elas atingiram um NPS médio de 43. As marcas que tiveram destaque mostram a variedade de opções: em primeiro lugar, o chá gelado Matte Leão, em segundo o Guaraná Antarctica e em terceiro, empatados, os sucos Tial e Coca-Cola.


Vale destacar que a Matte Leão é uma marca da Coca-Cola, o Guaraná Antarctica pertence à Ambev e os sucos Tial são da Pif Paf Alimentos. Ou seja, por trás dos destaques do ranking estão grandes empresas que já estudam o comportamento do consumidor e a experiência do cliente há muito tempo.


Monitore o NPS da sua marca e faça diversos
tipos de pesquisa