2022
2021

SEGMENTO

BELEZA E HIGIENE


NPS MÉDIO DO SEGMENTO

63

+13 pontos comparado
ao ano anterior.


MARCAS AVALIADAS

34

SEGMENTO

BELEZA E HIGIENE


NPS MÉDIO DO SEGMENTO

50


MARCAS AVALIADAS

25

Destaques do segmento

Johnson & Johnson
NPS
78
O Boticário
NPS
75
Natura
NPS
74

A pandemia do coronavírus mudou muitos hábitos dos consumidores em várias categorias. O mercado de higiene e beleza foi um dos que passou por grandes transformações. O termo autocuidado foi explorado à exaustão por marcas, blogueiras, influenciadores e internautas, destacando a prática como uma importante forma de se preservar durante o isolamento social.


Ao analisarmos o setor de perto, vemos mudanças nas diversas categorias que compõem o segmento. Enquanto a busca por produtos como maquiagem e protetores solares caíram, outros como dermocosméticos e produtos para banho aumentaram. O cuidado com a higiene pessoal aumentou, até mesmo como uma forma de combate ao vírus.


Segundo a Euromonitor, de uma forma geral, o segmento apresentou um crescimento de 4,7% das vendas em 2020 e a projeção para 2021 está no patamar de 4,6%. Outra mudança interessante está relacionada aos canais de vendas: o e-commerce apresentou um crescimento de 84,5% em 2020 e a venda direta em farmácias e drogarias cresceram 9,3%.


Em primeiro lugar no ranking está a Johnson & Johnson, que investe tanto em experiência do cliente que já inaugurou pelo menos três Centros de Experiência do Cliente (CXC) em suas fábricas nos Estados Unidos, na França e no Brasil. Os espaços são dedicados para pesquisas e experiências com consumidores e colaboradores.


Também estão no ranking O Boticário, em segundo lugar, e a Natura, em terceiro, que também ganhou em 2021 pelo segundo ano consecutivo o prêmio de melhor e-commerce do Brasil, concedido pela Ebit/Nielsen.



Principais motivos da nota:

Detratores

Qualidade do Produto

28%

Preço / Relação custo-benefício

23%

Promoções

12%

Promotores

Qualidade do Produto

54%

Preço / Relação custo-benefício

15%

Variedade de opções

9%

Granado
NPS
66
Risqué
L'Óreal

Foi-se o tempo em que os cuidados com a pele, com o corpo e com os cabelos eram restritos apenas às mulheres de determinada faixa etária. Hoje, homens e mulheres de todas as idades costumam se dedicar, em maior ou menor grau, aos produtos de beleza e higiene.


Normalmente, somos leais a estas marcas que adotamos no dia a dia e muitas vezes usamos durante anos o mesmo desodorante, o mesmo sabonete ou o mesmo perfume. Não à toa, as três marcas com maior NPS deste segmento estão também entre as vinte principais marcas do ranking geral.


Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC), o mercado apresentou bons resultados durante a pandemia. De janeiro a setembro de 2020, o setor como um todo teve um crescimento de 5,8% no faturamento em comparação com o mesmo período do ano anterior, sendo que higiene pessoal cresceu 4,3% e os cosméticos cresceram 0,1%.


Levando em consideração que os cuidados com a higiene pessoal estão entre as principais medidas de prevenção da pandemia, não é de se espantar a alta. Mas a boa notícia é que, de acordo com uma pesquisa do Opinion Box, 66% dos consumidores acreditam que o aumento dos cuidados com a higiene pessoal é um novo hábito que veio para ficar mesmo após o fim da pandemia.


Monitore o NPS da sua marca e faça diversos
tipos de pesquisa